Localizada na cidade de Pedregulho, região da Alta Mogiana, a O’Coffee está entre as maiores produtoras de cafés do Brasil. Uma das primeiras empresas da região a produzir cafés especiais, é também conhecida mundialmente por oferecer produtos de qualidade excepcional.

Na Alta Mogiana, interior de São Paulo, mais precisamente na cidade de Pedregulho, altitude, clima e temperatura são favoráveis à produção de um dos melhores cafés paulistas, e é lá que estão a O’Coffee e suas seis fazendas cafeeiras: Fazenda Nossa Senhora Aparecida, Fazenda São José, Fazenda Santa Adélia, Fazenda Santa Rita, Fazenda Santa Maria e Fazendinha. Juntas, com os mais de 4 milhões de pés de café, sendo  mais de 60% de sua área irrigada, produzem em média 35 mil sacas de café. São mais de 20 produtos com características diversas. A O’Coffee também trabalha a criação de perfis de sabor de acordo com a preferência de seus clientes nacionais e internacionais, um de seus diferenciais.

Com colheita seletiva, manual e mecânica e centro de preparo moderno, são comercializados 20 diferentes cafés – entre eles diferentes naturais, descascados, despolpados, desmucilados, microlotes e blends – e posteriormente degustados por consumidores de paladar exigente em vários países do mundo. Hoje em dia os cafés das variedades Bourbon, Catuaí, Obatã e os microlotes são os mais concorridos.

Ligada à Associação Americana de Cafés Especiais (SCAA), à Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e à Associação de Cafés Especiais da Alta Mogiana (AMSC), os cafés produzidos pela O’Coffee são reconhecidos por prêmios de qualidade recentes, como o de melhor café natural e melhor café descascado na edição nacional e internacional do certame da Rainforest Alliance (2013), do Concurso de Qualidade da Alta Mogiana (2014) e ainda o melhor café da região da Alta Mogiana na edição do Concurso de Qualidade Cafés do Brasil – Cup of Excellence Late Harvest (2015). Recentemente, a O’Coffee recebeu também o Selo de Indicação de Procedência da Alta Mogiana. Anualmente seus microlotes são escolhidos por baristas do Octavio Café para serem utilizados nos concursos de barista realizados pela Associação Brasileira de Café e Barista (ACBB).

Além de serem certificadas pelos principais códigos de conduta internacionais que avaliam a produção sustentável e foco na responsabilidade social de cafés, Rainforest Alliance e Utz Certified, as fazendas da O’Coffee foram as primeiras fazendas paulistas a receberem a certificação de “Módulo Clima”.

Anualmente recebe centenas de visitantes e compradores em sua charmosa Casa de Hóspedes que, em 2014, foi transformada em uma hospedaria que também recebe estudantes que participam dos módulos de formação em café da UniOctavio. Também ali ficam hospedados aqueles que participam de seu projeto internacional de estágio – International Internship Program.

  • Desde 1890
  • Produção de café responsável e sustentável
  • Banco de linhagem
  • Fazenda Nossa Senhora Aparecida, Fazenda São José, Santa Adélia, Santa Rita, Santa Maria e Fazendinha – fazendas modelo localizadas na região da Alta Mogiana, produtora de cafés especiais no Brasil, considerada uma das mais renomadas origens de cafés de qualidade do mundo, reconhecida nacional e internacionalmente pela qualidade de seus cafés
  • Cafés cultivados em altitudes de 1.000 a 1.100 metros
  • Diferentes "terroirs”, vários sabores
  • Dos 3,5 mil hectares, 1.000 já são dedicados ao cultivo do café e mais 1.000 reservados para plantio futuro, dentro de seu projeto de expansão
  • 4 milhões de pés de café
  • 40 mil m² de área de terreiro para secagem
  • Terreiro suspenso e estufa para secagem de micro e nanolotes
  • 16 secadores
  • 30 tulhas para armazenamento
  • Centro de Preparação de Café: infraestrutura moderna com equipamento completo para benefício e preparo de café, incluindo máquinas eletrônicas
  • 20 cafés distintos exportados
  • Cafés naturais, descascados, desmucilados, despolpados, microlotes, nanolotes e blends
  • Cafés exportados em sacarias de 30 quilos ou 60 quilos, com possibilidade de utilização de grainpro, liners
  • Centro de Embalagem com Atmosfera Modificada – embalagens de 10 quilos
  • Produção anual média de 35 mil sacas
  • Exportação para 12 países: Alemanha, Austrália, Canadá, China, Coreia, Dubai, Dinamarca, EUA, França, Inglaterra, Itália e Japão
  • Cafés certificados pela Rainforest Alliance, Utz Certified e AMSC
  • Mais de 10 projetos sociais conduzidos na fazenda e na comunidade
  • Projeto Buriti de Reflorestamento: 800 mil árvores de espécies nativas em 10 anos;
  • UniOctavio – Universidade do Café: cursos sobre café da semente à xícara
  • Certificação – Rainforest, UtzCertified e AMSC
we.digi - agncia digital
Copyright © 2016 Todos os direitos reservados: GRUPO SOLPANAMBY